• sexta-feira, 23 de outubro de 2009

    JOSÉ MARTINS DE PAULA (1960-2009)

    O cantor Zé Martins e suas 1.200 músicas religiosas ESTÊVÃO BERTONI DA REPORTAGEM LOCAL Na casa onde o cantor e compositor José Martins de Paula nasceu e cresceu, poucos escaparam da música. Eram 11 irmãos, dos quais apenas três não cantam ou tocam algum instrumento. Zé Martins tirava som do violão, zabumba, teclado e sanfona. Aprendeu tudo sozinho. A mulher, Angela, estima que ele tenha feito cerca de 1.200 canções, nem todas gravadas -algumas ficaram rascunhadas em cadernos. De família religiosa, fez sete anos de seminário com jesuítas, mas acabou desistindo. A religião, porém, permaneceu como tema de suas composições. Era de madrugada que lhe vinha a inspiração, e Zé, ultimamente, varava a noite musicando salmos. O músico, que já percorreu o país dando cursos de liturgia e canto religioso, viveu nos últimos nove anos de um projeto que ele e a mulher criaram: a "Revista de Canto Pastoral", mensalmente distribuída em igrejas e paróquias. A publicação trazia um CD com canções colhidas nas comunidades e gravadas no estúdio do casal. Ao todo, foram feitas 49 edições da revista, que parou de rodar porque Zé passou a trabalhar há dois meses na prefeitura de Pouso Alegre (MG), como assessor de mobilização popular. Ao mesmo tempo, perseguia seu grande sonho de se tornar juiz e professor de direito -estava no terceiro ano da faculdade. Na sexta, uma infecção generalizada o matou aos 49. Em Pouso Alegre, haverá duas missas de sétimo dia, no sábado e no domingo, e outras tantas serão realizadas nas igrejas onde deixou amigos. Deixa três filhas e um neto.

    Reações:

    Um comentário:

    1. Zé Martins foi um dos maiores profetas da atualidade em nossa Igreja. Suas canções traduzem a mensagem de Deus aos/pelos pobres e discriminados desta América tão sofrida, cantor das Ceb’s que a tantos outros cantores se fez cantar e encantar. Permanece vivo e presente em nossa caminhada rumo a um mundo mais justo e digno.
      Um abraço fraterno a todos os seus!

      Romildo Costa, Jequié-BA

      ResponderExcluir