• domingo, 23 de novembro de 2008

    IX ASSEMBLÉIA ARQUIDIOCESANA DA PASTORAL DA JUVENTUDE ARQUIDIOCESE DE POUSO ALEGRE MATERIAL DE PARTICIPAÇÃO E ORAÇÃO PARA OS GRUPOS DE BASE. APRESENTAÇÃO Juventude querida dos grupos da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Pouso Alegre, Paz e Bem! Estamos em processo de Assembléia, que culminará neste grande momento para a Pastoral da Juventude de nossa Arquidiocese que será a IX Assembléia Arquidiocesana da Pastoral da Juventude - IX AAPJ. Queremos juntos, viver esse momento de graça, de escuta da voz de Deus, de reavaliação, de profetismo. E queremos estar unidos a todas e todos vocês rezando... Por isso, colocamos em suas mãos essa proposta de encontros de oração para que possamos vivenciar esse momento bonito da nossa caminhada. Deus quer que demos um novo rosto à PJ e isso só será possível se tivermos os olhos bem fixos naquela realidade onde ela, de fato, acontece, aí nos grupos de bases. Convocamos todos os grupos de base a usar este material para que a Voz de Deus seja ouvida por todos e todas delegados e delegadas, que participarão deste momento forte para a caminhada juvenil. São três propostas de encontros de oração, um tríduo. Os roteiros e a estrutura das orações estão organizados a partir do Ofício Divino da Juventude. Eles deverão ser preparados com antecedência pela equipe de coordenação e animação do grupo, garantindo a sua riqueza de simbologia e inspirações bíblicas a partir da proposta da 9ª, cuidando do ambiente para que seja um espaço que favoreça a acolhida e a experiência de Deus, sempre em uma perspectiva juvenil. Lembrar e motivar o grupo a enviar as reflexões para a EDPJ através do email pjpousoalegre@yahoo.com.br ou pelos delegados/as, para fazer parte de um mural, bem como para acompanhar a assembléia pelos meios de comunicação e aguardar noticias das resoluções e encaminhamentos. Que o Deus da vida, jovem como nós, nos inspire a construir o caminho para uma nova PJ, ouvindo os clamores das juventudes, à luz da espiritualidade cristã no compromisso com o Reino. Um beijo no coração. Equipe de preparação da 9ª AAPJ. COMEÇANDO A CONVERSA Do dia 06 a 08 de fevereiro 2009, em Ouro Fino - MG, acontecerá a 9ª Assembléia Arquidiocesana da Pastoral da Juventude (AAPJ). Entendemos que a Assembléia reflete um jeito da juventude fazer pastoral. Nesse sentido, pensamos num processo que envolverá as bases, lideranças, assessores, padres e bispo, a fim de refletir e apontar os rumos de nossa ação pastoral. Queremos que seja participativo, ousando trabalhar em conjunto, para que a PJ seja nova na organização, no tipo de atuação e no compromisso com o Reino. Até aqui, vivemos um processo que tem a proposta de culminar na assembléia. Logo, a 9ª AAPJ é nosso ponto de chegada que fará brotar um novo ponto de partida. Partimos da realidade dos grupos de base para preparar o caminho até a assembléia. Nossa ênfase foi, e continua sendo, o processo preparatório. É com esse espírito que dissemos: “PJ: Rosto Jovem Testemunhando um novo tempo”! E “Se a juventude viesse a faltar, o rosto de Deus iria mudar” até vislumbrarmos “... um novo céu, uma nova terra....”(Ap. 21,1). PASSOS DO PROCESSO DA IX AAPJ O processo até a 9ª AAPJ foi pensado em três momentos. No primeiro momento contextualizamos a proposta da AAPJ e ouvimos os mais diversos atores sobre a atuação da Igreja com a juventude, numa perspectiva avaliativa do trabalho da Pastoral da Juventude e os desafios para nossos grupos de base. O retorno das questões deu origem à sistematização que iluminou o desenho de possíveis cenários e tendências para o trabalho da EDPJ. Para o segundo momento a proposta foi de discutir e aprofundar quais são os nossos pecados no jeito de fazer pastoral; como poderemos mudar esta realidade; e o que precisamos para fazer a diferença no trabalho com a juventude na Igreja e na sociedade. Neste momento, os grupos debaterão a vida da PJ, sendo as reflexões sistematizadas e encaminhadas para estudo durante a assembléia. O resultado dos dois primeiros materiais serviu de acúmulo para preparação dos delegados da 9ª AAPJ, dando origem ao terceiro material. E no terceiro momento debateremos os caminhos e acordos para uma nova EDPJ. Para isso, cada delegado, delegada e convidados ficarão motivados a escrever em torno de 20 linhas sobre seus sonhos para uma nova EDPJ e qual sua disposição para construí-la. Os sonhos darão origem à síntese para o mural e também para provocar o debate durante a assembléia sobre as propostas para a nova EDPJ. Com os desafios da realidade apontados no primeiro passo, com as sugestões dos grupos levantados no segundo e os sonhos da juventude gerados no terceiro, temos os subsídios para realizar nossa 9ª AAPJ. A equipe de coordenação e preparação da 9ª AAPJ está se mexendo para garantir toda a proposta do processo pensado, em uma programação que proporcione os delegados e delegadas a tomarem consciência de toda a caminhada feita, mas também que esse processo fosse vivido de forma rezada pelos grupos de base. Por isso, a idéia do presente material em forma de oração. O rosto final da 9ª AAPJ ficou assim: Tema: “PJ: Um Rosto Jovem Testemunhando um novo tempo” Lema: “Se a juventude viesse a faltar, o rosto de Deus iria mudar” Iluminação Bíblica: (Ap 21,1-7) – “... Vi um novo céu, uma nova terra....” OBJETIVO GERAL: Construir o caminho para a Pastoral da Juventude, ouvindo os clamores das juventudes à luz da espiritualidade cristã no compromisso com o Reino. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. Celebrar a caminhada vivenciando a espiritualidade libertadora; 2. Reafirmar a boa nova do protagonismo juvenil; 3. Conhecer o contexto onde vivem as juventudes, dialogando com a diversidade, a partir da mística do cuidado, do respeito e da acolhida; 4. Ouvir os clamores das juventudes, inclusive os gritos silenciados, em vista de nossa ação pastoral; 5. Explicitar nossa identidade - espiritualidade a partir do ser: cristão, católico, pastoral; 6. Construir a unidade dos grupos de base a partir da diversidade e repactuar os nossos princípios comuns; 7. Definir a missão da EDPJ para o contexto atual; 8. Definir projetos comuns e apontar o rumo das atividades permanentes; 9. Definir uma articulação mais leve e dinâmica; A partir de agora, segue as sugestões das orações para serem feitas nos grupos de bases, para que possamos mesmo distantes, representados por nossos delegados e delegadas, participar afetiva e efetivamente deste momento novo. 1º ENCONTRO DE ORAÇÃO “... vi um novo céu, uma nova terra...” (Ap. 21, 1-5) 1. Objetivo: Celebrar, fazendo memória e recordando o caminho que, ao percorrermos, abre nossos olhos. 2. Algumas pistas e orientações para a animadora ou o animador: - Esta passagem proposta como inspiração bíblica da nossa Assembléia, que vislumbra um momento novo ao qual Deus nos chama, para depois começarmos a traçar os nossos passos em busca desse novo céu e nova terra, como pano de fundo a visão de São João, onde Aquele que está assentado no trono, disse: Eis que faço nova todas as coisas (cf. Ap 21,5). A afirmação de São João: “Eis o festa de Deus com os homens, Deus habitará com eles. Eles serão povo de Deus, e Deus mesmo estará com eles.” (cf. Ap 21,3), liga-se, por um lado, com o simbolismo da Assembleia e, por outro, prepara-nos para o sentido profundo da presença de Deus conosco. Por isso, tente resgatar essa simbologia, preparando esse primeiro momento de oração, se possível à noite e em um ambiente à luz de velas do tipo de vigília. 3. Material: Fotos, cartazes, e elementos que mostrem a caminhada do grupo, da Pastoral. Seus sonhos, seus projetos, suas utopias... Uma vasilha com água perfumada, representando a presença de Deus Conosco. E velas para deixar o ambiente iluminado. 4. Ambientação: A idéia é arrumar dois ambientes. Um onde estaria disposto esses elementos que retratariam a caminhada do grupo, da pastoral. E outro onde estaria disposta a simbologia da agua, se possível, com um símbolo de Jesus perto. 5. Roteiro da oração. Acolhida - Breve silêncio para acalmar o coração. - Pode-se cantar um canto de luz e passar uma vela de mão em mão (presença de Deus que passa entre a juventude como luz). Abertura - Venham, ó nações, ao Senhor cantar! Ao Deus do universo venham festejar! - Seu amor por nós, firme para sempre! Sua fidelidade dura eternamente! (acendem-se as velas) - Para ti, Senhor, toda noite é dia! A escuridão mais densa logo se alumia! - És a luz do mundo, és a luz da vida! Cristo Jesus resplende, és nossa alegria! (oferta-se incenso ou ervas cheirosas) - Suba nosso incenso a ti, ó Senhor! Este louvor pascal, oferta de amor! - Nossas mãos orantes para os céus subindo! Cheguem como oferenda ao som deste hino! (terminando a oferta) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. - Aleluia, irmãs, aleluia, irmão! Com todo universo, a Deus louvação! Recordação da Vida. - Fazer uma pequena recordação do processo da 9ª AAPJ, situando a caminhada do grupo e da pastoral como participação efetiva no processo da assembléia. - Por isso, tendo presente as fotos e elementos do grupo e da pastoral dispostos no ambiente, recordar quem nós somos. Deixar cada jovem ir falando e recordando fatos, acontecimentos e situações que expressam quem nós somos enquanto grupo e Pastoral. - Situar o grupo no sentido de que essa identidade é partilhada em tantos grupos de Pastoral da Juventude que estão espalhados pelo Setor e pela Arquidiocese de Pouso Alegre. Por isso, cantamos o hino seguinte. Hino: MOMENTO NOVO Deus chama a gente pra um momento novo De caminhar junto com teu povo. É hora de transformar o que não dá mais: Sozinho, isolado ninguém é capaz. Por isso vem! Entra na hora com a gente, também. Você é muito importante: vem! (bis) Não é possível crer que tudo é fácil, Há muita gente que produz a morte, Gerando dor, tristeza e desolação. É necessário unir o cordão. A força que hoje faz brotar a vida Atua em nós pela sua graça É deus que nos convida pra trabalhar, O amor repartir e as forças juntar. Leitura Bíblia: Ap. 21.1-5. (Proclamar ou cantar o texto de forma bonita) Ressoar a leitura: cada um e cada uma, depois de um instante de silêncio, podem repetir, em voz alta, um versículo da leitura que tocou o coração. Ao final dessa partilha, canta-se o refrão do hino novamente, como forma de acolher a palavra de Deus em nossa vida. Meditação e partilha da leitura O animador ou animadora faz uma breve reflexão da leitura motivando e destacando os seguintes elementos: - o cuidado com que São João profere: “Eis que faço nova todas as coisas” (v.5). - a representação simbólica de cada um e cada uma de nós é responsável em fazer nova todas as coisas. Esse caminho é o que nós somos e fazemos enquanto Pastoral. - Perceber que, diante desta realidade que alimenta nossa identidade, enquanto grupo e pastorais, o senhor pede que nos lavemos, fazendo memória à nossa vocação batismal como jovens, para busca de um novo céu e uma nova terra. Por isso, faremos o gesto de lavarmos nossas mãos ou jogar água em nossas cabeças, de dois a dois. Gesto de se lavar (seguindo o pedido de Jesus, enquanto se canta o canto seguinte, de dois a dois, faz-se esse gesto de lavar-se) Obra Nova Cristo quer fazer em mim uma obra nova E o meu coração quer modificar. Ele tem muitos planos para mim Vida nova que me dar. Basta abrir o coração e ele agirá. Vem, espírito santo, vem nos transformar. Vem, espírito santo teu amor nos dar. Pai nosso ecumênico Oração da 9ª AAPJ: todos juntos e juntas. ORAÇÃO OFICIAL DA IX ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA DA PASTORAL DA JUVENTUDE Deus da Vida, Senhor da História, Acolha a Juventude da Arquidiocese de Pouso Alegre, Que procura um novo céu e uma nova terra, Para que possamos testemunhar um novo tempo de esperança, lutas e sonhos, Unidos num só coração, trazendo no rosto a esperança de um mundo melhor. Senhor Jesus Cristo, força da Juventude, Derrama sobre nós sua misericórdia, mostra-nos um novo caminho, Ajuda-nos a crescer na fé, conserva-nos na unidade, paz e serenidade. Divino Espírito Santo ilumina nosso caminho, Para a construção de uma nova sociedade e uma “nova juventude”. Que possamos, com essa luz, levar sua palavra, Tornando-nos o rosto jovem de Deus. Maria, jovem discípula e missionária de Jesus, Ajuda-nos a dizer nosso sim, Para que nossa força jovem possa testemunhar um novo tempo Inspirando-nos a sermos sempre firmes e fortes Na Evangelização da Juventude. Que nós, da Pastoral da Juventude, Possamos ter o rosto semelhante ao de Cristo, O Jovem de Nazaré, Para evangelizar e ser o novo rosto do mundo, Pois sabemos que se a Juventude viesse a faltar, O rosto de Deus iria mudar. 2º ENCONTRO DE ORAÇÃO “... Se a juventude viesse a faltar, o rosto de Deus iria Mudar...” Pe. Jorge Trevisol 1. Objetivo: Celebrar, reconhecendo o Senhor como centro de nossa identidade e de nossas ações, enquanto grupos de Pastorais que caminham e se apropriam de sua esperança e resistência. 2. Algumas pistas e orientações para a animadora ou o animador: - O processo de educação na Fé, desenvolvido pelas PJs, leva-nos a perceber que, a face da juventude se confunde com a do Pai, aí está a experiência de descoberta de um Deus que é Jovem como nós jovens. É um processo vivido e partilhado por outros grupos e pastorais. É um processo que, na verdade, mais nos alimenta do que nos divide, mais nos fortalece do que enfraquece, e por isto, sustenta a caminhada. 3. Material: Um rolo de barbante, enrolado em formato de bola que dê para ser passado para todos e todas os participantes. Símbolo das Pj’s: PJ, PJE, PJMP e PJR. 4. Ambientação: Continuar com a ambientação da oração anterior, colocando o rosto de Jesus no centro da roda onde será feita a oração, com os símbolos da PJ’s em volta. 5. Roteiro da oração. Acolhida - Breve silêncio para acalmar o coração. - Cantar o refrão: Eu sei em quem coloquei minha esperança. Eu sei, eu sei... (Bis) Abertura - Estes lábios meus, vem abrir, Senhor! Cante esta minha boca sempre o teu louvor! - Venham, adoremos, Cristo ressurgiu! A criação inteira, o Senhor remiu! - Céus e terra dancem de tanta alegria! Deus com sua justiça nos governa e guia! - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! Com todo universo a Deus louvação! Recordação da Vida. - Recordar as outras Pastorais da Juventude, suas especificidades, seus projetos, no sentido perceber que, também elas, vivem esse processo de descoberta de um caminho percorrido que tem como centro Jesus Cristo. Hino: Reunidos aqui Reunidos aqui, só pra louvar o senhor, Novamente aqui, em união Algo bom há de acontecer, algo bom deus tem para nós. Reunidos aqui só pra louvar o senhor! Salmo 23 (22) O Senhor é meu Pastor Ressoar o salmo: cada um e cada uma, depois de um instante de silêncio, repetir, em voz alta, um versículo do salmo que tocou o coração. Ao final dessa partilha canta-se o refrão novamente, como forma de acolher a palavra que será lida. Meditação e partilha da leitura O animador ou animadora faz uma breve reflexão da leitura motivando e destacando os seguintes elementos: - A ação de Jesus abala as idéias religiosas dos representantes do poder. Estes, em primeiro lugar, procuram transformar o fato em fraude. Não o conseguindo, recorrem à sua própria autoridade para definirem o que está ou não de acordo com a vontade de Deus. Apegados a suas idéias, negam o que é evidente e invertem as coisas, defendendo a todo custo sua posição de privilégio e poder. Para eles, Deus prefere a observância da Lei ao bem do homem. Por fim, recorrem à violência, expulsam o homem da comunidade, marginalizando-o. Pretendendo possuir a luz, eles se tornam cegos e querem cegar os outros. - Perceber que, muitas vezes, o nosso lugar enquanto Pastorais da Juventude coloca-nos à margem da Igreja. Por isso, refazer a experiência fundamental do caminho em que Cristo está como centro é perceber e confirmar aquilo que, nas diversidades, nos une a uma causa comum, necessária e fundamental. Dinâmica do barbante. Todos de pé na roda, o animador ou animadora motiva a dinâmica segurando a ponta e o rolo de barbante. Começando por ele ou por ela, dizer algo que está disposto a renovar e a se comprometer em fortalecer no grupo em que participa e na pastoral que atua junto com as outras PJ’s. Cada um e cada uma que for dizendo, vai jogando o rolo de barbante, de preferência para quem está mais na frente do que de lado, é claro, segurando sua ponta. Quando todos tiverem terminado, terá formado uma grande teia, que pode ser refletido como símbolo da nossa diversidade, onde cada um e cada uma, cada pastoral com sua especificidade, é parte dessa grande teia. Terminada essa reflexão, motivar no sentido de que a experiência de voltar a enxergar, muitas vezes, nos convida à fazer mudanças, renovar posturas e propostas metodológicas. Por isso, estamos em Assembléia. Por isso, o grupo também é convidado a participar disso. Então, pedir que cada um e cada uma faça o exercício da mudança, de sair do seu lugar e ir ao encontro de um novo lugar à frente, por isso, pedir que cada um e cada uma, passando por baixo da teia de barbantes e segurando a sua ponta, passe para o outro lado. No fim, a teia terá se transformado em uma estrela, onde cada um e cada uma segura a ponta de um raio e tem como centro a figura de Jesus Cristo. Todos abaixam o centro da estrela no símbolo de Jesus, que é o centro de onde emana os raios que dão sentido à nossa identidade. Pai nosso ecumênico: De mãos dadas... Oração da 9ª AAPJ: todos juntos e juntas. (ver na página 07) Bênção O Senhor nos abençoe e nos guarde. Amém! O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja favorável. Amém! O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz! Amém! Saideira O MESMO ROSTO Dizem que o sol, deixou de brilhar Que as flores mais belas não perfumam mais Os jovens teriam deixado de amar De crer na esperança de poder mudar Que as lutas e os sonhos o vento espalhou E que envelheceram as forças do amor Se fosse assim que digam vocês De quem é o rosto que ainda sorri De quem é o grito que nos faz tremer Defendendo a vida, o modo de ser De quem são os passos marcados no chão Unindo o compasso de um só coração Enquanto existir um raio de luz E uma esperança que a todos conduz Existe a certeza, plantada no chão Ternura e beleza não acabarão Pois a juventude que sabe guardar Do amor e da vida não vai descuidar O rosto de Deus é jovem também E o sonho mais lindo é ele quem tem Deus não envelhece, tampouco morreu Continua vivo no povo que é seu Se a juventude viesse a faltar O rosto de Deus iria mudar La ia la la ia... la ia la la iá La ia la la ia... la ia la la iá Lere re re re lê lêre re re re re Lere re re re re lere re re re Se a juventude viesse a faltar O rosto de Deus iria mudar 3º ENCONTRO DE ORAÇÃO “PJ: Rosto Jovem Testemunhando um novo tempo” (IX AAPJ) 1. Objetivo: Celebrar, reafirmando nosso compromisso de Pastorais da Juventude diante da realidade desafiadora do chamado que o senhor nos faz, para conhecê-lo profundamente. 2. Algumas pistas e orientações para a animadora ou o animador: - Até aqui, vivemos um processo que tem a proposta de culminar na assembléia. Logo, a 9ª AAPJ é nosso ponto de chegada que fará brotar um novo ponto de partida. Partimos da realidade dos grupos de base para preparar o caminho até a assembléia. Nossa ênfase foi e continua sendo o processo preparatório. - Queremos que seja participativo, ousando trabalhar em conjunto, para que a PJ seja nova na organização, no tipo de atuação e no compromisso com o Reino. 3. Material: Símbolo das PJ’s: PJ, PJE, PJMP e PJR. Óleo perfumado. 4. Ambientação: Continuar com a ambientação das orações anteriores. 5. Roteiro da oração. Acolhida - Breve silêncio para acalmar o coração. - Cantar o refrão: Onde reina o amor, fraterno Amor Onde reina o amor, Deua aí está... (Bis) Abertura - Estes lábios meus, vem abrir, Senhor! Cante esta minha boca sempre o teu louvor! - Venham, adoremos, Cristo ressurgiu! A criação inteira, o Senhor remiu! - Céus e terra dancem de tanta alegria! Deus com sua justiça nos governa e guia! - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! Glória à Trindade Stanta, glória ao Deus bendito! - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! Com todo universo a Deus louvação! Recordação da Vida. - Recordar o caminho feito nas duas orações anteriores. O que nos toca e nos convida a confirmar nossa opção pela Juventude como Pastorais? Deixar que cada uma e cada um fale e recorde... Hino: O MESMO ROSTO Dizem que o sol, deixou de brilhar Que as flores mais belas não perfumam mais Os jovens teriam deixado de amar De crer na esperança de poder mudar Que as lutas e os sonhos o vento espalhou E que envelheceram as forças do amor Se fosse assim que digam vocês De quem é o rosto que ainda sorri De quem é o grito que nos faz tremer Defendendo a vida, o modo de ser De quem são os passos marcados no chão Unindo o compasso de um só coração Enquanto existir um raio de luz E uma esperança que a todos conduz Existe a certeza, plantada no chão Ternura e beleza não acabarão Pois a juventude que sabe guardar Do amor e da vida não vai descuidar O rosto de Deus é jovem também E o sonho mais lindo é ele quem tem Deus não envelhece, tampouco morreu Continua vivo no povo que é seu Se a juventude viesse a faltar O rosto de Deus iria mudar La ia la la ia... la ia la la iá La ia la la ia... la ia la la iá Lere re re re lê lêre re re re re Lere re re re re lere re re re Se a juventude viesse a faltar O rosto de Deus iria mudar Ressoar a música: cada um e cada uma, depois de um instante de silêncio, pode repetir, em voz alta, uma frase da musica. Ao final dessa partilha canta-se o refrão novamente, como forma de acolher a palavra que será lida. Leitura Bíblia: Ap. 21.1-5. (Proclamar ou cantar o texto de forma bonita) Meditação e partilha da leitura O animador ou animadora faz uma breve reflexão da leitura motivando e destacando os seguintes elementos: - A experiência de uma nova terra e um novo mar, que nos leva a uma postura sempre nova da nossa ação, confirma-nos na Paz inquieta juvenil que tanto nos caracteriza. É essa mesma experiência que nos alimenta e nos envia, é essa mesma experiência que nos propomos a viver nestes dias de assembléia e confirma-la em nossa ação pastoral. Renovação e envio para a missão Somos convidados e convidadas, de dois a dois, a ungir nossas mãos com óleo perfumado. O óleo era usado na Grécia antiga para ungir os corpos e preparar os lutadores para a batalha. A Igreja o usa, entre outras coisas, como forma de renovação da nossa vocação batismal. Façamos esse gesto uns com os outros, confirmando-nos e enviando-nos na missão que o Senhor nos convida, sempre de uma forma renovada. Enquanto isso canta-se: Louvado seja o meu senhor, louvado seja o meu senhor Louvado seja o meu senhor. Louvado seja o meu senhor! Por todas as suas criaturas, pelo sol e pela lua. Pelas estrelas no firmamento, pelo água e pelo fogo. Por aqueles que agora são felizes, por aqueles que agora choram Por aqueles que agora nascem, por aqueles que agora morrem. O que dá sentido à vida, é amar-te e louvar-te.para que a nossa vida seja sempre uma canção Oração da 9ª AAPJ: todos juntos e juntas. ( Bênção O Senhor nos abençoe e nos guarde. Amém! O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja favorável. Amém! O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz! Amém! Saideira Coração Livre Eu vejo que a juventude tem muito amor Carrega esperança viva no seu cantar Conhece caminhos novos não têm segredos Anseia pela justiça e deseja a paz. Mas vejo também a dor da insegurança Que dói quando é hora certa de decidir Tem medo de deixar tudo e não se cansa Diz não ao caminho certo e não é feliz. Hei juventude – rosto do mundo Teu dinamismo logo encanta quem te vê. A liberdade aposta tudo, não perde nada Na certeza de vencer (bis). Vai vende tudo o que tens Dá a quem precisa mais Vem e segue-me depois Vem comigo espalhar a paz. Jesus convida – conte comigo Mas é preciso ter coragem de morrer. Coração livre, comprometido, Partilha tudo sem ter medo de perder. (bis)

    Reações:

    0 comentários:

    Postar um comentário