• quarta-feira, 16 de março de 2011

    POR UMA IGREJA DO REINO

    Novas práticas para reconduzir o cristianismo ao essencial (Adriano SELLA)

    Apresentação: "num tempo para muitos fiéis de desilusão e de desencanto sobre o futuro da Igreja, num período no qual os sinais de desconforto e cansaço pastoral se multiplicam e são por alguns com demasiada facilidade negados ou subestimados na sua mensagem de pedido urgente de mudança, o texto enucleia e enfrenta com clareza os desafios que derivam da recepção do Concilio num contexto sociocultural e religioso mudado.

    -Menos missas, mais missa.

    -Menos carreirismo, mais coragem.

    Menos mestres, mais testemunhas.

    -Menos meditação, mais contemplação

    -Menos clericalismo, mais sinodalidade.

    -Menos práticas de piedade, mais escolhas de vida.

    -Menos livros religiosos, mais Bíblia.

    -Menos rituais mais celebrações evangélicas

    -Menos símbolos religiosos, mais gestos de responsabilidade e de amor.

    -Menos tarifas eclesiásticas, mais transparência econômica.

    - Menos confissões, mais reconciliações.

    -Menos correria, mais presença.

    -Menos condenações, mais convivência.

    -Menos leigos executores, mais cristãos adultos.

    -Menos sacerdotes funcionários da liturgia, mais presbíteros apaixonados ou pastores.

    apaixonados por Deus

    -Menos midiatização do papa, mais seguimento de Cristo.

    -Menos medos, mais esperanças.

    -Menos aliança com os poderes, mais opção preferencial pelos pobres.

    -Menos certezas, mais profecia

    -Menos estruturas, mais tendas (menos recintos, mais espaços abertos)

    Menos moralismo, mais humanidade.

    -Menos conformismo, mais Evangelho.

    -Menos igrejas de tijolos, mais igrejas de pessoas.

    -Menos homens (menos igreja no masculino, mais mulheres (mais igreja no feminino)

    -Menos proselitismo, mais missionariedade

    -Menos fundamentalismo, mais diálogo ecumênico e inter-religioso.

    -Menos cursos, mais percursos.

    -Menos pedidos de graças, mais ações de graças.

    -Menos não, mais sim.

    Reações:

    0 comentários:

    Postar um comentário