• segunda-feira, 7 de setembro de 2009

    Poema dos 15 anos do Grito dos Excluídos

    Neste momento de graça De esperança e luz Para narrar com firmeza Pedimos força a Jesus Com a mente iluminada Falamos da caminhada Do povo que vos conduz O que vamos relatar Fala como começou O grito dos excluídos Quem o idealizou Na semana social brasileira Surgiu a idéia primeira E o Grito o povo aprovou Um coral de várias vozes Uma manifestação popular Com brilho e simbolismo Dos que querem transformar Grupos, Ongs, igrejas e entidades Gritando por igualdade Para a vida melhorar Completa hoje 13 anos O grito dos excluídos Povo sem vez e sem voz Pelos governos esquecidos Com fé, esperança atua Todo ano vai à rua Gritar para ser ouvido Os objetivos do grito É denunciar a exclusão Anunciar a esperança levar a informação Propor um modelo novo Que integre a vida do povo Com poder de decisão O Grito a cada ano Traz um lema relevante Ligado à vida do povo Com informação importante Aborda vários problemas Vamos citar os 13 temas De uma forma elegante No ano 95 Um grito ecoa no ar O povo estava na rua Com força para gritar Foi um momento bonito Surgiu o primeiro Grito A VIDA EM PRIMEIRO LUGAR Em 96 o segundo Grito TRABALHO E TERRA PARA VIVER É necessária a reforma agrária Para o Brasil pode crescer Com a mobilização Maior participação A mudança pra valer Em 97 o terceiro Grito QUEREMOS JUSTIÇA E DIGNIDADE Profetizar é preciso A solidariedade Somente se organizando E juntos reivindicando Transforma a sociedade Em 98 o quarto Grito AQUI É O MEU PAIS Povo forte resistente Lutar foi o que sempre quis Que buscam a fraternidade Ética e honestidade Por uma nação feliz Em 99, O quinto Grito BRASIL UM FILHO TEU NÃO FOGE A LUTA Contra a política neoliberal Um modelo sem conduta Enquanto o rico só cresce O povão mais empobrece Vive uma eterna disputa Em 2000 o sexto Grito Ouvia-se a voz popular Fora o FMI A Divida Externa não pagar PROGRESSO E VIDA, PÁTRIA SEM DÍVIDAS Chega de tanto roubar 2001 o sétimo Grito As vozes se misturando Na caminhada do povo Jesus cristo ia marchando A esperança se abriu POR AMOR A ESSA PÁTRIA BRASIL Que a gente segue gritando 2002 o oitavo Grito SOBERANIA NÃO SE NEGOCIA No plebiscito não a ALCA Era o Grito que se ouvia Queremos independência Um governo com transparência E um povo com alegria 2003 o nono Grito Uma verdadeira explosão Falas, cantos, poesias Em meio à multidão Todos com o mesmo sentido Fora estados unidos TIREM A MÃOS O BRASIL É O NOSSO CHÃO 2004 o décimo Grito Que bela concentração A energia desse povo Traz força e emoção BRASIL: MUDANÇA PRA VALER O POVO FAZ ACONTECER Políticas de inclusão Em 2005, o décimo primeiro Grito Um Grito forte e bem brasileiro Vai ecoar no mundo inteiro É o Grito para falar Das coisas que o império não pode dominar Gritamos com força, garra e esperança BRASIL: EM NOSSAS MÃOS A MUDANÇA Em 2006 décimo segundo Grito Multidões nas ruas a Gritar Participando e Construindo em Mutirão Um grande projeto Popular BRASIL, NA FORÇA DA INDIGNAÇÃO SEMENTES DE TRANSFORMAÇÃO Esses Frutos Vamos Saborear. 2007 já é o décimo terceiro Grito Mais um Plebiscito pra gente Votar Já basta de Privatização O Patrimônio Público vamos recuperar ISTO NÃO VALE! Queremos Participação No Destino da Nação O Leilão da Vale vamos Anular. Décimo Quarto Grito Em 2008 vamos gritar Para dizer ao mundo inteiro VIDA EM PRIMEIRO LUGAR É o lema a ser refletido E o tema tá garantido DIREITOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR Décimo Quinto Grito 2009 - 15 Anos do Grito dos Excluídos/as Temos muitos motivos para comemorar 15 Anos de luta e de caminhada A VIDA EM PRIMEIRO LUGAR A FORÇA DA TRANSFORMAÇÃO ESTÁ NA ORGANIZAÇÃO POPULAR. Terezinha Santos, Sonia Freitas - Recife/PE, e Antonia Carrara - São Paulo/SP Este poema teve a primeira parte da construção no ano de 2005, no decorrer do 7º Encontro Nacional dos Articuladores do Grito dos/as Excluídos e desde então foi sofrendo acréscimos ano a ano.

    Reações:

    0 comentários:

    Postar um comentário