• quinta-feira, 29 de julho de 2010

    CONVITE

    Contar a minha vida?


    Todos trazemos em nós uma história de Vida, feita por muitos caminhos, marcada por

    muitas coisas... Temos histórias de morte, de dor, de superação, de luta, de garra, de

    encontros e desencontros, de violência, de sonhos, de enfrentamento, de alegria, de

    amizade, de superação, de dificuldades. A nossa história de vida é marcada por muitas

    pessoas (família, colegas de escola e faculdade, companheiros/as de trabalho, crianças,

    adultos/as, namorados/as, “casos”, idosos/as, amigos/as) e tanta coisa.

    Cada história de vida dos/as jovens é única, singular e por isso, mesmo,

    importantíssima. Cada história somos nós.

    A Pastoral da Juventude da América Latina e Caribe vive, desde 2008, o que foi

    chamado de “Projeto de Revitalização”. É que ela deseja repensar suas orientações e

    práticas, revitalizando e re-fortalecendo sua ação junto aos jovens. Com a juventude as

    coisas não podem ficar muito velhas. A Pastoral da Juventude deseja, porém, fazer isso

    a partir da Vida da Juventude e com a Juventude.

    Diversas vezes vemos, nos Evangelhos, relatos que afirmam que Jesus se pôs a escutar

    seu povo... Imbuídos pela ação de Jesus a PJ na América Latina deseja, por isso, ouvir

    mil histórias de Vida dos/as Jovens de nossa Casa Maior – a América Latina e o Caribe.

    No desejo de ouvir as histórias de Vida dos/as Jovens latino-americanos e caribenhos

    queremos convidar você amigo/a jovem a partilhar sua Vida com os/as jovens de seu

    Grupo de Jovens e com os/as jovens da América Latina. É um convite para você contar

    sua história, suas dores e alegrias, seus sonhos, suas atividades, falar de sua família, de

    sua relação com os amigos/as, de sua relação e convivência com outros/as jovens, falar

    da participação nos grupos, da sua experiência de fé e de Deus. Coisa boa, não é? As

    histórias sempre ajudam, sempre animam...Claro que a gente pode ter vergonha, achar

    que isso não vale nada, mas não é verdade. Ainda mais quando se trata de gente que

    pensa que nem nós, tem os mesmos sonhos e as mesmas dificuldades. Vai ser tão bom...

    Reações:

    0 comentários:

    Postar um comentário