• domingo, 19 de setembro de 2010

    Orientações sobre as eleições 2010

    ARQUIDIOCESE DE POUSO ALEGRE
    COMISSÃO DO COMPROMISSO SÓCIO-TRANSFORMADOR

    I. O MUNDO DA POLÍTICA
    O que é Política: Política é o cuidado com as coisas públicas para o bem comum. As pessoas que cumprem os seus deveres e lutam pelas melhorias dos lugares públicos fazem POLÍTICA.
    O que é politicagem: é o abuso do poder político. É cuidar dos bens públicos em prejuízo do bem de todos. Em Política não existe neutralidade. Quem diz que não gosta de Política está favorecendo os POLITIQUEIROS.
    Política é importante: nossa vida toda depende de decisões políticas. Por isso discutir os problemas com os amigos é importante. Para escolher nossos representantes é necessário estar bem informado (através do noticiário e/ou internet) para não comprar “GATO POR LEBRE”.
    O poder do voto: o sistema político brasileiro é a Democracia. Ou seja, são os cidadãos que elegem os governantes. Por isso o voto é o instrumento que temos para escolher bons políticos e para eliminar os FICHAS SUJAS. Na democracia os governantes são eleitos através do voto.

    II. O SISTEMA POLÍTICO BRASILEIRO

    A organização do governo brasileiro se faz mediante os três poderes:
    Poder Executivo: É responsável pelo planejamento e execução das obras, administrando o Orçamento público. É exercido pelo Prefeito e Secretários; Governadores de Estado e Secretários e pelo Presidente da República e Ministros.
    Poder Legislativo: Tem a missão de elaborar leis, aprovar os orçamentos e fiscalizar o poder executivo. É exercido pelas Câmaras de Vereadores, Assembléias Legislativas Estaduais e pelo Congresso Nacional ( Senado e Câmara dos Deputados).
    Poder Judiciário: Sua função é aplicar as leis, garantir os direitos dos cidadãos e solucionar os conflitos. É exercido pelos Juízes que compõe o Supremo Tribunal Federal, os Tribunais Estaduais e os Fóruns nas Comarcas.
    DESCONFIE DE CANDIDATOS QUE PROMETEM O QUE NÃO É DA COMPETÊNCIA DO CARGO A QUE SE CANDIDATA, ELE NÃO VAI CUMPRIR O QUE PROMETE!!!

    III. EM QUEM VOTAR

    O nome candidato vem do latim “candidus”, que significa “limpo”. Por isso o cristão não deve votar em candidato cujas idéias contrariem suas convicções ou que tenham FICHA SUJA.
    Em quem você votou na última eleição? É preciso responder também: o que fez o seu candidato, se eleito, durante o mandato? Não acompanhar o político em que se vota é ser você também SUJO se ele for SUJO.
    Quem é bom e quem é mal: o mau pastor, assim como o bom também se preocupa com as ovelhas. A diferença é que o bom pastor olha para as necessidades de suas ovelhas, o mal pastor quer TIRAR VANTAGENS delas.
    Nossa missão: vigiar os candidatos, denunciando os casos de corrupção. Para isso temos a Lei 9840.

    IV. CRITÉRIOS PARA ESCOLHA DOS CANDIDATOS:

    Conhecer sua história de vida pessoal e política, vendo se seu nome não tem aparecido nos escândalos,
    · Ver se ele é a favor da vida ou se defende propostas contra a vida como o aborto,
    Analisar a vida do candidato(a) e ver se ele se pauta pela honestidade, se honra seus compromissos, se defende políticas que favorecem o povo e se é transparente,
    Procurar saber se é bom administrador e bom gestor.
    Desconfie de candidatos que:
    Gastam muito na campanha,
    Estejam ligados a pessoas sem credibilidade,
    Prometem muito,
    Aparecem do nada.

    V. QUAIS OS CARGOS QUE VAMOS ELEGER EM 2010:

    Presidente da República e Governador do Estado
    Dois Senadores por Estado, Deputado Federal e Deputado Estadual.

    VI. DEVERES DO CIDADÃO CRISTÃO:

    Votar com consciência e liberdade;
    Não deixar de votar, não anular e muito menos vender o voto;
    Não votar em candidatos que defendam idéias contrárias às orientações da Igreja e da sua consciência.

    “VOTO NÃO TEM PREÇO. TEM CONSEQUÊNCIA!”
    PARA REFLETIR: Juizes 9, 8 - 15

    Reações:

    0 comentários:

    Postar um comentário