• quarta-feira, 11 de agosto de 2010

    LIDERANÇA SERVIDORA

    Jesus Cristo representa um exemplo vivo de liderança cristã, guiou, ensinou e formou seus discípulos conduzindo-os a pregar o Reino de Deus. A cada instante de convivência a sabedoria divina se manifestava através de seu testemunho de vida.
    A liderança cristã é simples, o que não significa que exercê-la seja fácil, e pode exigir trabalho duro. Simples por que os princípios essenciais são fáceis de compreender e tudo o que é necessário para ser um líder cristão efetivo está na Bíblia, que proporciona a sabedoria que conduz a salvação pela fé em Jesus Cristo.
    “Toda a escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra” (II Tm. 3:16-17). Assim como Jesus, um bom líder deve saber lidar com seus liderados. Corrigir nos momentos oportunos, compreender os momentos de fragilidade e apoiar e incentivar os instantes de paz e alegrias.
    São Francisco de Assis era líder da juventude de sua cidade sempre alegre, amante da música e das festas. Mais tarde se tornou um líder pelas suas qualidades morais, pelo exemplo de vida e amor aos ensinamentos de Jesus Cristo e os jovens começaram a admirá-lo, na tentativa de alcançar a mesma experiência direta com o Divino. Ainda tido como louco por alguns, considerado um anarquista por outros, o jovem santo continuou firme em seu caminho e missão de resgatar alma para a verdadeira religião, na qual Deus deixava de ser propriedade exclusiva do clero e se tornava acessível dentro do coração.
    “Liderança é conceituada como a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum” (Gildásio Reis). Desta forma o líder deve usar de meios e instrumentos embasados no amor, serviço e sacrifício, vontade, paciência, humildade, respeito e honestidade. Aquele que está a frente de um grupo deve estar atento a criar sempre um ambiente saudável capaz de envolver os irmãos a trabalharem juntos e com entusiasmo.
    Deus quer que seus líderes sejam homens íntegros. “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo e maiormente convosco (II cor. 1:12). A transparência de caráter é simplesmente uma questão de integridade que deve ser desenvolvida naqueles destinados a liderança. A integridade e a humildade estão unidas e é fundamental a toda liderança religiosa.
    No cenário descrito em Mateus 20 Jesus apresenta outras três atitudes essenciais na liderança cristã: o sofrimento, a igualdade e o serviço.
    O sofrimento: As pressões da liderança são enormes. Um líder deve estar preparado para sofrer, algumas vezes em segredo, para cumprir com seu chamado. Deve manter-se na linha dos princípios divinos correndo riscos de mal- entendidos e críticas de outros.
    A igualdade: Trabalhar junto com o irmão como iguais, se respeitando mutuamente. As hierarquias autoritárias não têm lugar no Reino de Deus. Diante de Deus, as diferenças entre os homens perdem a força. Para Francisco de Assis, a igualdade é uma atitude de humildade a partir de Deus que se estende a todos e pela qual todos se mantêm pequeninos.
    O serviço: Os líderes devem ter atitudes de servos. “Tal como o filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos (Mt 20:28). Servir aos outros permite se livrar das algemas do ego e da concentração em nós mesmos que destroem a alegria de viver. A liderança cristã é uma vida dedicada ao serviço.
    Desta forma o melhor caminho é seguir o conselho e o exemplo do nosso líder Jesus. Ele disse que liderar é servir. Sendo assim, amem e sirvam os outros. Amar significa se doar para os outros, identificando e suprindo suas reais necessidades e buscando o melhor para suas vidas.
    “Ao homem que teme ao Senhor, ele o instruirá no caminho que deve escolher” (Salmos 25:12).

    Larissa Sarnento Figueiró, JUFRA

    Reações:

    0 comentários:

    Postar um comentário